terça-feira, 25 de agosto de 2015

MAC

Experimentei....os serviços do INEM


25 de agosto de 2010 - grávida de 26 semanas

Que noite mal dormida. Passei a noite no wc. Cada vez que lá ia era um desconforto que só aliviava quando voltava a deitar-me. A natureza humana é mesmo perfeita. Ainda as crianças não estão cá fora e já estás a fazer estágio em noites mal dormidas. Não te podes lamentar mais tarde e dizer que não estavas preparada.
Já havia alguns dias que a comichão na barriga não passava e por isso tinha combinado com o obstreta ir ter com ele ao hospital. Cheguei ao hospital, mas tive que entrar sozinha. Para que o papá pudesse entrar tinha que ter o BI/CC. Ele voltou ao carro e eu lá fui encontrar o Sr. Dr.no corredor. Contei-lhe que a noite havia sido estranha. Pôs-me a mão na barriga, mandou-me entrar e fiz eco. 
Vi uma cara feia.
Alguns segundos depois disse-me o que eu já tinha percebido. 
«Vão nascer hoje». 
Chorei baba e ranho. 
De repente estava muita gente à minha volta. 
Faziam-se telefonemas. Era preciso saber qual o hospital em Lisboa que tinha 2 vagas no serviço de neonatologia.
Colocaram-me numa maca, vestiram-me roupa de hospital. Comecei a ser picada. Uma das picas foi para a maturação dos pulmões dos meus filhos que tinham cerca de 26 semanas e ainda menos de 1kg.
Saí da sala, já na maca, a caminho da Maternidade Alfredo da Costa, numa ambulância do INEM com um saco de plástico preto aos pés onde guardaram a roupa que eu trazia vestida.

Entretanto o papá estava lá fora, no corredor sentado à minha espera sem saber de nada. Viu alguém sair e pensou: «vai ali alguém com pressa...». Demorou alguns segundos a perceber que era eu e os filhos dele...

2 comentários:

  1. Que aflição, e depois correu tudo bem? espero que sim São, beijos amiga

    ResponderExcluir
  2. Sim, tudo está bem, quando acaba bem!!

    ResponderExcluir