sexta-feira, 31 de julho de 2015

Aproveitar interior de portas para organização

Experimentei...e gostei


Existem vários  livros e técnicas que sugerem dicas de organização.

Para mim uma das mais importantes é que tudo deve ter o seu lugar.


Aqui ficam exemplos de algumas dicas de organização. 
Em comum o aproveitamento do interior de portas.
Estas são as humildes sugestões cá de casa:

As luvas da loiça ainda não tinham O lugar. Até que...


Os meus menus semanais (tenho previstas 12 semanas diferentes):


O aproveitamento tradicional...



Outas ideias retiradas da net

Uma das minhas preferidas, tenho que convencer o meu marido a testar as suas habilidades de carpinteiro:




Medidor de alimentos:


Chaveiro e porta papéis:


Esta é uma solução que eu preciso cá em casa. As minhas tampas estão sempre numa autêntica dança:



Esta também dava jeito...



 Gosto especialmente desta:


Mais algumas sugestões:



quarta-feira, 22 de julho de 2015

Cocó na fralda

Experimentei e... resultou 

Não, não vou falar do blog. Vou partilhar «O Truque», sugerido pelo pediatra, que funcionou para que os meus filhos deixassem de fazer cocó na fralda.

Tendo em conta que eles faziam o xixi na sanita com redutor, há muito tempo e que não havia maneira de fazerem também o cocó, o pediatra colocou-me a seguinte questão: Já tentou fazer cocó com os pés levantados?

Não, claro que não!!

Pois bem, seria  então necessário arranjar uma base para que os meus filhos colocassem os pés.

Assim sendo o meu marido tratou logo do assunto:


Outra sugestão do pediatra foi dedicar-me apenas a um dos filhos, no que ao cocó diz respeito. Pois sendo gémeos, quando um atingisse o objetivo o outro não tardaria a seguir-lhes os passos. ( Pormenor que eu aliás já aprendera, mas não tinha aplicado nesta situação)

Assim sendo, depois de meses, consegui a solução do problema numa semana.
Agora a «caixa» da imagem (do lado inferior é aberta) está na garagem a guardar ferramentas do papá.

A propósito deste assunto encontrei um vídeo HILARIANTE!!!
Motivo? Caras de bebés a fazerm cocó... ao som da música de «2001: Odisseia no Espaço»


video

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Whatsapp ou Viber?

Experimentei e... gostei


WhatsApp e o Viber são as duas maiores aplicações usadas para enviar mensagens completamente grátis quando estamos ligados uma rede wifi ou 3G. 


Será que as tradicionais SMS têm os dias contados??

Desde que a minha irmã do meio (Ana) foi para Espanha passei a utilizar a aplicação WhatsApp. 


Estas aplicações permitem a custo zero,  desde que se tenha acesso a internet, o envio de mensagens de texto, imagem e vídeos. É possível também estabelecer chamadas de voz. A qualidade das chamadas é muito boa, desde que haja um bom sinal de rede para enviar e receber dados. Como falo sempre que estou em casa, não noto nenhuma diferença para as chamadas tradicionais.

É bastante simples de usar, não existindo necessidade de criar contas no serviço. Para se realizar uma comunicação, estas aplicações:
 «sincronizam a conta criada ao número de telefone possibilitando assim, a comunicação entre smartphones. Como o consumo de dados é bastante baixo, a troca de mensagens é praticamente de grátis mesmo quando utilizamos o pacote de dados. Após a instalação e a identificação, ambas as aplicações sincronizam os nossos contactos com aqueles que também usam a app, assim se um amigo teu ou familiar possuir um smartphone com qualquer uma destas aplicaçõessenger identifica os utilizadores através dos contactos telefónicos mantidos no smartphone (iPhone ou Android).»

O Viber possui um enorme diferença em relação ao WhatsApp: a capacidade de realizar chamadas de voz para outros contatos que também possuam o Whatsapp instalado.


Porém, é possível utilizar os dois ao mesmo tempo no aparelho, para poder usufruir das vantagens que cada serviço oferece. 





domingo, 19 de julho de 2015

Castelos, príncipes e princesas!!! #2

Experimentei e... gostei

 Já aqui havia falado pelo meu fascínio por visitar castelos à noite.
Por isso aqui deixo uma fotos da minha última visita (hoje).

As minhas fotos








As vistas:


Agora as fotos encontradas na net:

Castelo visto de dia:
(também já cá estive de dia)


Castelo visto à noite:


Quem sabe por onde andei?

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Quinta do Forno

Experimentei e... gostei

Um dos cantinhos que experimentei através do Odisseias de que já falei aqui foi a Quinta do Forno.
É uma Quinta perto do Vimeiro com ambiente familiar, ideal e económico para quem tem filhos.
Fui lá há uns 2 anos e não tenho grandes fotos. As que tenho, têm as carinhas das minhas crianças!! Por isso fui «rouba-las» ao Facebook Quinta do Forno

ZONA DA PISCINA:





QUARTOS:

 Este foi o quarto onde fiquei, mas, parece-me que são todos diferentes.



Ver mais Quartos familiares!!

COZINHA:

O pequeno-almoço é servido na cozinha que existe na casa principal da quinta.



E depois do pequeno-almoço é possível dar uma voltinha a cavalo:



No meu caso foi mesmo a primeira vez.

DIVERSÃO:

Esta quinta é óptima par festas de grupo. Tem uma mini-discoteca. Adorei!!!





No espaço exterior, mas coberto, existem também outras formas de divertimento:




PISCINA AQUECIDA:

E por fim uma novidade que ainda não existia quando lá fui, mas estou mortinha por experimentar: a piscina aquecida:




Termino com esta fotografia. 
Só vos digo... deitada nesta «rampa» vi um belo céu estrelado



Nota de rodapé: Os  preços variam desde 25€ (1pessoa) até 65€ (quarto familiar)





quinta-feira, 16 de julho de 2015

Berlengas

Experimentei e... gostei


As crianças cá de casa andavam a pedir-me para ir a uma ilha. 
Bem, a ilha mais próxima cá do sítio é a ilha da Berlenga.
Como o meu horário de momento o permite, escolhemos um dia de semana para não ser tanta confusão.

Lá fomos nós. Cada adulto pagou 20€ e as crianças até aos 4 anos não pagam, por isso gastamos «apenas» 40€ na viagem!!!!

O meu rapaz exigia um barco grande:


Este barco tem capacidade para cerca de 150 pessoas

Aqui esta a ilha:


Chegados à ilha tínhamos esta praia à nossa espera:



Tomamos um banho e em seguida «piquenicamos»
Fomos desgastar o almoço dando uma volta pela ilha.

Aqui ficam alguns registos:

Parque de campismo




Caminhamos um pouco pela ilha e o que mais encontramos foram gaivotas e mais gaivotas:












Lá mais para o fim da caminhada avistamos o forte. Não descemos por termos connosco as crianças.
Ficam as fotos:







Neste forte há cerca de 20 quartos onde se pode pernoitar, um refeitório, um café e uma cozinha comunitária!!!

 História do forte (fonte wikipédia):

«O forte de planta poligonal irregular (orgânica), apresenta uma edificação principal no terrapleno, com doze salas ou quartos onde funcionavam as dependências de serviço (Casa do Comando, Quartéis de Tropas, Armazéns, Cozinha e outros) e mais oito compartimentos inscritos no interior das muralhas. Um corredor sem iluminação dá acesso internamente aos vários pontos da estrutura.»

«Em 1513, com o apoio da rainha Rainha D. Leonor, monges da Ordem de São Jerónimo aí se estabeleceram com o propósito de oferecer auxílio à navegação e às vítimas dos frequentes naufrágios naquela costa atlântica, assolada por corsários, fundando o mosteiro da Misericórdia da Berlenga, no local onde, desde1953, se ergue um restaurante. Entretanto, a escassez de alimentos, as doenças e os constantes assaltos de piratas e corsários marroquinos, argelinos, ingleses e franceses, tornaram impossível a vida de retiro dos frades, muitas vezes incomunicáveis devido à inclemência do mar»

Por volta das 15h fomos dar uma volta à ilha de barco. O barco tinha um fundo transparente, permitindo ver o fundo mar. Não consegui capar nenhum peixinho!!




 Aqui fica o registo da volta, agora com fotos de telemóvel:








Foi um dia muito bem passado.

Custos:

20€ +20€ - Peniche -Berlengas; 5€ +5€ volta à ilha ;10€, 4 gelados, o preço dos gelados na ilha é inflacionado. Total: 60€!!!