domingo, 19 de abril de 2015

Suporte Básico de Vida

Experimentei e...

Todos deviam experimentar :)

Ontem aproveitei a minha manhã de sábado para uma formação de Suporte Básico de Vida.
Quem aqui tem alguma formação deste tipo?
Infelizmente, no nosso país há uma grande falha no que diz respeito ao ensino de Suporte Básico de Vida, ao contrário de outros países nos quais existe uma verdadeira cultura de emergência médica enraizada na sociedade.

Muitas vezes se reclama porque os socorros demoraram a chegar, mas a verdade é que como se vê na Cadeia de Sobrevivência a seguir, os primeiros dois passos são praticáveis por quem está ao lado da vítima.

Ligar o 112 (Primeiro passo) quando estamos perante uma vítima inconsciente e que não respira penso que é já uma atitude realizada pela maioria das pessoas. 
E o Suporte Básico de Vida (Segundo passo)?
Só depende de nós! Podemos salvar vidas!


No youtube podemos encontrar vários vídeos que explicam todos os passos para uma melhor abordagem de uma paragem cardio-respiratória.  
Se não conhecerem a pessoa e não se sentirem à vontade para as ventilações ("respiração boca a boca), façam compressões ininterruptamente, enquanto tiverem energia para tal (ou troque, se tiver gente perto que o possa substituir)!! Páre apenas se estiver exausto, se houver sinais de vida (mexer um membro, falar...) ou se chegar a ajuda!
Resolvi partilhar este vídeo do INEM, que tem uma série de vídeos que explicam a melhor abordagem de várias situações no dia-a-dia.


Deixo ainda um vídeo, também ele pedagógico, mas que o fará rir um pouco! 
Não deixe de o ver e ouvir, o ritmo da música é o mesmo da reanimação!!


Já fizeram Suporte Básico de Vida a alguém? 
Conhecem histórias bem sucedidas? Existem muitas, por isso vale mesmo a pena investir a ver este vídeo pelo menos uma vez por ano!! 
Podemos salvar vidas e aqueles que estão próximos de nós podem salvar a nossa vida :)







Um comentário:

  1. Também um workshop sobre o assunto. Mas senti que foi pouco!!

    ResponderExcluir